iii_cic

O III Congresso de Iniciação Científica da Universidade de Cabo Verde acontecerá nos dias 22 e 23 de Novembro, no Centro Cultural do Mindelo, em São Vicente.

Esta terceira edição, “mais um passo rumo à consolidação”, será composta por três painéis temáticos nas áreas de Ciências Sociais e Relações Públicas, Engenharias e Ciências Exactas, e Engenharias e Línguas.

A cerimónia de abertura do congresso ocorrerá no dia 22 de Novembro, às 9 horas, e será presidida pelo Ministro do Ensino Superior, Ciência e Inovação, Dr. António Correia e Silva.

O III Congresso de Iniciação Científica da Universidade de Cabo Verde é fruto de mais uma edição do Programa de Iniciação Científica, a terceira já realizada, e visa à divulgação das pesquisas desenvolvidas pelos alunos. Com isso, pretende-se que os congressistas desenvolvam a habilidade de comunicar os trabalhos implementados no Brasil, desde a definição do problema até à apresentação dos resultados, discussões e conclusões, no formato exigido pela academia. Em Julho de 2011, 29 estudantes do terceiro ano de vários cursos de graduação da Uni-CV, de todas as unidades orgânicas na Praia e em Mindelo, foram contemplados com bolsas de investigação em 10 universidades brasileiras, durante dois meses, assistidos por professores-orientadores com vasta experiência, que desenvolvem pesquisas na Universidade de Brasília ou nas federais de Goiás, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, São Carlos, Uberlândia, dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, e Viçosa.

Além de auxiliar os jovens pesquisadores na preparação da monografia de fim de curso, aposta-se que os trabalhos realizados servirão também como incentivo ao ingresso nos programas de pós-graduação e motivação aos demais colegas para o despertar para a investigação científica.

O III Congresso atestará um acúmulo de experiências dos congressos anteriores, de muita utilidade para a consolidação da investigação científica na Uni-CV, cujo processo passará necessariamente pela transformação do programa de modo a contemplar seu carácter endógeno.

 

Texto: Marcelo Galvão e Márcia Souto

Pin It