banner bio

O Centro de Investigação, Desenvolvimento Local e Ordenamento de Território (CIDLOT) da Universidade de Cabo Verde realiza a "Conferência Internacional e Mesa Redonda sobre a Arquitectura Bioclimática em Cabo Verde: Melhores prática e potencial no País", nos dias 29, 30 e 31 de janeiro, no auditório do Campus do Palmarejo, na cidade da Praia.

A conferência vai abordar os métodos da construção civil contemporânea, repensando nos impactos ambientais e na necessidade de redução de consumo energético.
A tendência do sector está a reflectir-se cada vez mais na aposta na micro-geração através de fontes renováveis e eficiência energética. Portanto torna-se imperativo que os projectos de construção levem em conta os elementos de loteamento, desenho dos edifícios, materiais e técnicas de construção que contribuam para uma maior eficiência energética.

É neste contexto que o CIDLOT, em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o Global Environment Facility (GEF), a Direcção Geral de Energia (DGE), a Ordem de Arquitectos de Cabo Verde e a Ordem de Engenheiros de Cabo Verde, programa este evento que pretende apresentar e debater as alternativas da arquitectura bioclimática no país.
A conferência será uma oportunidade de formação técnica e reflexão estratégica para os profissionais do sector em todos os aspectos relacionados com o desenvolvimento da arquitectura sustentável: capacitação, certificação, regulação.

O auditório do Campus do Palmarejo da Uni-CV será o espaço de partilha de experiências nacionais e internacionais. No dia 29 serão apresentados temas da arquitectura bioclimática e eficiência energética, sustentabilidade ambiental, materiais e técnicas de construção de baixo impacto, consumo de electricidade e água nos edifícios e potencial de redução, habitação social e apresentações de boas práticas no país: ferramentas para a modelação e chaves para o sucesso.

O dia 30 será dedicado à mesa redonda e terá como painéis orientadores: Roteiro para uma arquitectura sustentável em Cabo Verde; Desenvolvimento de um “ Green Building Council”: roteiro para a sua criação; Desenvolvimento de curriculum académico: a introdução de disciplinas sobre construção sustentável no curriculum; Criação dum curso de pós-graduação em construção sustentável em Cabo Verde; e Impacto da Incorporação de aspectos bioclimáticos e de eficiência energética para aprovação de projectos de construção.

O último dia vai estar dedicado a uma visita de estudo a um dos locais onde será possível observar exemplos de boas práticas em termos de construção bioclimática.

Pin It