No dia 20 de fevereiro de 2019, realizar-se-á no Auditório do Campus de Palmarejo da Universidade de Cabo Verde (Uni-CV), a partir das 9 horas, uma mesa-redonda dedicada aos “70 anos do Desastre de Assistência, cumprir um dever de memória sobre as fomes em Cabo Verde”, uma iniciativa conjunta que envolve, para além de a Cátedra de História & Património e da Cátedra Eugénio Tavares de Língua Portuguesa, a Fundação Amílcar Cabral, e a Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas.

A sessão de abertura contará com a presença de Suas Excelências o Ministro da Cultura e Indústrias Criativas, Abraão Vicente, a Reitora da Uni-CV, Judite Medina do Nascimento e o Presidente em substituição da Câmara Municipal da Praia, António Lopes da Silva.  

A mesa-redonda destina-se, em primeiro lugar, a honrar o sofrimento humano daqueles que padeceram nesta tragédia, e, em segundo, a refletir sobre o impacto social, económico e político das fomes na trajetória coletiva cabo-verdiana. O evento versará a análise das temáticas dos “70 anos do Desastre de Assistência, cumprir um dever de memória sobre as fomes em Cabo Verde”, debatidos por diversos especialistas reconhecidos, de entre os quais se destacam,  António Correia e Silva, José Vicente Lopes, Carmem Barros, Maria de Fátima Fernandes, Elvira Reis, sob a  moderação do Professor Catedrático José Esteves Rei.

Esta será uma oportunidade única para discutir os contornos dos 70 anos de Cabo Verde sem fome. O propósito é simultaneamente académico e de intervenção social, cívica e científica.

Além de a publicação de um número especial da Revista de Estudos Cabo-verdianos sobre esta temática, pretende-se ainda lançar projetos de investigação, integrando professores e estudantes, tendo como objeto as fomes e os seus múltiplos impactos na definição da trajetória da sociedade cabo-verdiana.

banner-fomet.png