A Reitoria da Uni-CV, na Cidade da Praia, foi palco de um encontro em sistema de videoconferência com São Vicente, no passado dia 20 de Julho de 2012, com os estudantes da 4ª Edição do Programa de Iniciação Científica que vai acontecer no Brasil, em parceria com a Embaixada desse país, em Cabo Verde.
Na ocasião, o magnífico reitor, Doutor Paulino Fortes, começou por congratular os estudantes beneficiados pelo Programa e realçou a importância do incentivo e dedicação à investigação e reafirmou o interesse da UNI-CV em continuar a apoiá-los, no sentido de darem continuidade aos seus trabalhos de pesquisa e investigação.
Os estudantes contemplados para o Programa de Iniciação Científica da Praia e São Vicente que assistiram ao encontro em videoconferência tiveram a oportunidade de ouvir a intervenção da Dra. Lilian Pinho, Secretária da Embaixada do Brasil em Cabo Verde, em que esta abordou a questão do estímulo e vocações científicas no ensino, a parceria da Embaixada com a Uni-CV em contribuir para o desenvolvimento académico e o intercâmbio cultural entre Cabo Verde e os Estados Brasileiros.
Por seu turno, o Professor Doutor Marcelo Galvão, Coordenador-Geral da Comissão para Iniciação Cientifica, fez a contextualização do Programa dando algumas orientações a nível dos seus objetivos, do processo da viagem e da sua estada no Brasil. Realçou ainda que esta será predominantemente no estado de Minas Gerais por dois meses e, durante esse período de tempo, os alunos estarão em contacto com os orientadores e professores para quaisquer esclarecimentos. Com o regresso dos mesmos, dar-se-á início aos preparativos do congresso de estudos científicos, no final do ano.
O Professor Silvestre Baptista, Presidente da Comissão, destacou os procedimentos utilizados para a seleção dos estudantes de iniciação cientifica, as áreas contempladas e as universidades de acolhimento no estado de Minas Gerais, no Brasil.
Por sua vez, o Professor Felisberto Semedo aproveitou a oportunidade para fazer uma abordagem sobre a metodologia de investigação científica e apontou as noções fundamentais que os estudantes devem ter em mente no processo de iniciação científica e desenrolar da investigação.
A ocasião foi também partilhada com uma estudante que participou na 3ª edição, tendo esta dada o seu testemunho quanto aos benefícios do programa, os valores adquiridos no local de acolhimento, e lido alguns testemunhos de estudantes que participaram de outras edições.
A extensão do programa para 6 meses ou mais foi algo constatado em todos os depoimentos, o que realça a importância do mesmo para os académicos.

 

copy_unicv13

A Reitoria da Uni-CV, na Cidade da Praia, foi palco de um encontro em sistema de videoconferência com São Vicente, no passado dia 20 de Julho de 2012, com os estudantes da 4ª Edição do Programa de Iniciação Científica que vai acontecer no Brasil, em parceria com a Embaixada desse país, em Cabo Verde.

Na ocasião, o magnífico reitor, Doutor Paulino Fortes, começou por congratular os estudantes beneficiados pelo Programa e realçou a importância do incentivo e dedicação à investigação e reafirmou o interesse da UNI-CV em continuar a apoiá-los, no sentido de darem continuidade aos seus trabalhos de pesquisa e investigação.

copy_unicv2

Os estudantes contemplados para o Programa de Iniciação Científica da Praia e São Vicente que assistiram ao encontro em videoconferência tiveram a oportunidade de ouvir a intervenção da Dra. Lilian Pinho, Secretária da Embaixada do Brasil em Cabo Verde, em que esta abordou a questão do estímulo e vocações científicas no ensino, a parceria da Embaixada com a Uni-CV em contribuir para o desenvolvimento académico e o intercâmbio cultural entre Cabo Verde e os Estados Brasileiros.

Por seu turno, o Professor Doutor Marcelo Galvão, Coordenador-Geral da Comissão para Iniciação Cientifica, fez a contextualização do Programa dando algumas orientações a nível dos seus objetivos, do processo da viagem e da sua estada no Brasil. Realçou ainda que esta será predominantemente no estado de Minas Gerais por dois meses e, durante esse período de tempo, os alunos estarão em contacto com os orientadores e professores para quaisquer esclarecimentos. Com o regresso dos mesmos, dar-se-á início aos preparativos do congresso de estudos científicos, no final do ano.

O Professor Silvestre Baptista, Presidente da Comissão, destacou os procedimentos utilizados para a seleção dos estudantes de iniciação cientifica, as áreas contempladas e as universidades de acolhimento no estado de Minas Gerais, no Brasil.

Por sua vez, o Professor Felisberto Semedo aproveitou a oportunidade para fazer uma abordagem sobre a metodologia de investigação científica e apontou as noções fundamentais que os estudantes devem ter em mente no processo de iniciação científica e desenrolar da investigação.

A ocasião foi também partilhada com uma estudante que participou na 3ª edição, tendo esta dada o seu testemunho quanto aos benefícios do programa, os valores adquiridos no local de acolhimento, e lido alguns testemunhos de estudantes que participaram de outras edições.

copy_unicv6

A extensão do programa para 6 meses ou mais foi algo constatado em todos os depoimentos, o que realça a importância do mesmo para os académicos.

 

Pin It