abertutacursojornalismo

O acto contou com a presença do Magnífico Reitor e foi prestigiado pela Vice-Presidente do Instituto Politécnico de Lisboa e delegação, e pela AJOC

 

No dia 25 de Outubro, terça-feira passada, ocorreu, no auditório do campus Palmarejo, na cidade da Praia, a cerimónia de abertura do Curso de Licenciatura em Jornalismo da Universidade de Cabo Verde.

Presidida por Sua Excelência o Ministro dos Assuntos Parlamentares, Dr. Rui Semedo, a sessão contou também com a presença do Magnífico Reitor da Universidade de Cabo Verde, Dr. Paulino Lima Fortes;  Presidente do Conselho Directivo do Departamento de Ciências Sociais e Humanas, Dr. Manuel Brito-Semedo; Vice-Presidente do Instituto Politécnico de Lisboa (IPL), Dra. Lourdes Serrazina; Presidente da Escola Superior de Comunicação Social, Prof. Dr, Jorge Veríssimo; Directora dos Cursos de Licenciatura da referida escola, Dra. Anabela Lopes.

A sessão iniciou-se com a alocução do Presidente do Conselho Directivo do DCSH, que proferiu mensagem de boas vindas aos presentes, destacando o desejo de bons auspícios ao curso de Jornalismo da Universidade de Cabo Verde. O Professor Brito-Semedo traçou um painel histórico da evolução da imprensa no arquipélago de Cabo Verde, ressaltando a feliz coincidência de três efemérides: 100 anos do Jornal A Voz de Cabo Verde, dirigido pelo famoso trio de intelectuais cabo-verdianos: Eugénio Tavares, José Lopes e Pedro Cardoso; 5º aniversário da Uni-CV e abertura do 1º Curso de Jornalismo desta universidade.

Com o tema “Jornalismo e Contemporaneidade”, a Dra. Anabela Lopes, Directora dos Cursos de Licenciatura da Escola Superior de Comunicação Social, falou da importância do jornalista no exercício democrático das instituições sociais e políticas, na promoção do debate e na assunção de atitudes críticas. Diante das rápidas alterações tecnológicas, com o termo media a se tornar obsoleto, é fulcral, segundo a Dra. Anabela Lopes, pensarmos como as formas práticas do jornalismo se compõem na contemporaneidade. Com o acesso à informação cada vez mais democratizado, cada cidadão transforma-se numa espécie de jornalista. Cabe, portanto, ao profissional do Jornalismo o desafio do tratamento mais rigoroso da notícia, assim como a captação da credibilidade pessoal.

Após a assinatura de adenda ao protocolo de Cooperação envolvendo o IPL, a Escola Superior de Comunicação Social e a Universidade de Cabo Verde para a implementação do Curso de Licenciatura em Jornalismo, a Dra. Lourdes Serrazina lembrou que há três décadas o Instituto Politécnico de Lisboa coopera com instituições cabo-verdianas e que, em 2006, ela esteve presente na comissão instaladora da Uni-CV. A sua alocução foi encerrada com a crença de que a crise económica em Portugal não pode pôr fim a cooperações tão importantes como estas que vêm ocorrendo.

Dirigindo-se aos estudantes do Curso de Licenciatura em Jornalismo, o Magnífico Reitor, Dr. Paulino Fortes, congratulou-os pela escolha académica e os desafiou a terem um empenho excelente, o que poderia contribuir para uma futura certificação internacional do Curso. O Reitor ainda agradeceu à cooperação do IPL e à AJOC (Associação de Jornalistas de Cabo Verde), ressaltando a importância de a associação profissional caminhar de mãos dadas com a Academia. Também se mostrou grato com a presença do Ministro de Assuntos Parlamentares e afirmou contar com a parceria deste Ministério para a concretização dos próximos passos, como a instituição do mestrado na área.

O Ministro Rui Semedo, sob cuja tutela está o sector de Comunicação Social, destacou a feliz coincidência de realizar a cerimónia de abertura do curso de Jornalismo na Uni-CV no mesmo dia em que o Parlamento aprovou a criação da Entidade Reguladora da Comunicação Social. Em nome do Governo de Cabo Verde, Dr. Rui Semedo felicitou a Escola Superior de Comunicação Social e a Universidade de Cabo Verde pela cooperação firmada, o que garantirá mais qualidade profissional aos jornalistas. Ressaltou ainda que a formação é pertinente ao contexto do país, no exercício das liberdades de expressão na nossa jovem democracia. Encorajando a Uni-CV a continuar cada vez mais aumentando a qualidade dos seus cursos, o Ministro dos Assuntos Parlamentares declarou aberto o Curso de Licenciatura em Jornalismo da Universidade de Cabo Verde.

  
     

Antecedentes

O Curso de Licenciatura em Jornalismo, que passa a vigorar, é resultado de negociações havidas entre a Universidade de Cabo Verde e o Instituto Politécnico de Lisboa. Uma missão da Escola Superior de Comunicação Social foi realizada na cidade da Praia entre os dias 29 de Novembro e 1 de Dezembro do ano passado, sob a responsabilidade de uma delegação constituída pelo seu Presidente, Prof. Doutor Jorge Veríssimo, e pelas Directoras da Licenciatura e Mestrado em Jornalismo, Profª. Doutora Anabela de Sousa Lopes e Profª. Doutora Isabel Simões, respectivamente. A Universidade de Cabo Verde fez-se representar pelo então Vice-Reitor, Prof. Doutor Marcelo Galvão, e pela então Pró-Reitora para a Graduação e Inovações Pedagógicas, Maria Adriana Sousa Carvalho. Para a implementação da missão, os membros da referida delegação, os representantes da Uni-CV, o Coordenador-Geral dos Cursos de Pós-Graduação do Departamento de Ciência Sociais e Humanas e o Prof. Paulo Lima, da Escola de Negócios e Governação (ENG), formaram um Grupo de Trabalho.

Fez parte dos objectivos da missão a organização conjunta do plano de estudos do curso e do plano de acção conducente à sua implementação.

Ao longo dos trabalhos foram auscultadas as expectativas da classe jornalística, através da AJOC, da Inforpress e de docentes da área científica da Comunicação Social. Dos resultados obtidos, salienta-se a preparação conjunta das estruturas curriculares do curso.

O curso funcionará em regime pós-laboral e terá a duração de 4 anos. Baseado na experiência da formação existente na Escola Superior de Comunicação Social, foi, entretanto, objecto de adaptações necessárias que levaram em conta as especificidades culturais, económicas, geográficas, políticas e outras, da realidade de Cabo Verde.

O plano do currículo foi desenhado para abarcar, além das disciplinas pertinentes para o objectivo a atingir, aquelas que, de forma específica, servem de sustentação metodológica para a realização de um trabalho final de investigação.

Farão parte do corpo docente professores da Uni-CV e da Escola Superior de Comunicação Social, e a coordenação do curso caberá igualmente às duas instituições.

Texto: Márcia Souto e Marcelo Galvão

Fotografias: Marcelo Galvão

Pin It