77322423_2605672869498429_863604261211078656_o.jpg

A Universidade de Cabo Verde participou no 1.º Encontro Internacional da Associação de Educação a Distância dos Países de Língua Portuguesa  (EADPLP) que decorreu no dia 25 de novembro, na sede da Universidade Aberta, em Lisboa, Portugal. 

O Encontro foi organizado em três painéis com os temas centrais dos seminários online que a Associação promoveu ao longo deste ano: "Desafios para a Docência Online", coordenado pela CAPES, Brasil; "Qualidade e Regulação na Educação Online" dirigido pela Universidade Eduardo Mondlane, Moçambique e "Inovação Pedagógica na Educação Online" orientado pela Universidade de Cabo Verde.

Durante a apresentação, a Reitora da Uni-CV, Judite Medina Nascimento, realçou que o encontro é uma grande iniciativa da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa e do esforço da associação na promoção do ensino a distância. “Apesar de ser muito jovem, com um ano de existência, a associação tem um programa relativamente vasto. Normalmente as associações não produzem tanto em tão pouco tempo. São três seminários concluídos com uma participação muito significativa”.

A Universidade de Cabo Verde é a instituição com maior experiência ao nível da formação a distância em Cabo Verde,  adicionando a experiência do antigo Instituto Universitário de Educação que, hoje, constitui uma das unidades orgânicas da universidade, explica a Reitora. Reitera ainda que a Uni-CV aposta no desenvolvimento de modelos que permitam maximizar a exploração das novas tecnologias aplicadas a formação a distância incluindo sistemas de formação contínua e de curta duração, Moocs (massive, online, open course) e o Mobile learning.

 “A intenção da universidade é, precisamente, criar qualidade e colocá-la ao serviço tanto do ensino a distância como do ensino presencial. E para isso, as parcerias e a nossa inserção em redes são fundamentais. Razão por que aderimos rapidamente essa iniciativa da Universidade Aberta, da criação desta tão dinâmica rede.”

O investimento na formação de formadores é outra aposta da universidade. “A Universidade de Cabo Verde quer apostar fortemente num projeto de capacitação de formadores para o ensino a distância. Pretende-se criar plataformas de formação a distância ao nível de Cabo Verde.” 

Intenta-se abrir uma delegação nas ilhas de São Vicente, Sal, Santo Antão e, posteriormente, alargar para as outras ilhas. Neste momento a Uni-CV oferece, em parceria com a Universidade Virtual Africana, cursos de graduação em Economia e em Engenharia de Informática e Computadores na Ilha do Sal,  em regime semipresencial como forma de pré-experiência para uma futura instalação do centro. 

O Diretor do Núcleo de Apoio ao Ensino a Distância, Magno Rocha, explicou que sendo Cabo Verde um arquipélago, as tecnologias podem fazer a ponte entre as ilhas e levar formação às pessoas. “Teremos que tirar vantagens de tudo isso e uma delas é a questão da aposta na formação contínua e na prestação de serviços. Por sermos arquipélago é do cumprimento da universidade levar o ensino superior a todas as ilhas”, afirma.  

Uma das formas de inovação pedagógica foi a integração do Portal Académico. “Nós criamos a plataforma para que seja promotora da cultura académica junto aos docentes e estudantes”. Sublinhou que, por ser uma universidade jovem, a questão da cultura académica  é algo que precisa ser cultivado diariamente.

Magno Rocha acrescentou, ainda, que esse encontro foi uma das formas de desenvolver novas estratégias para refinar ainda mais a inovação pedagógica. “Ouço as experiências do Brasil, a diferença de Moçambique e da Universidade Aberta para tirar os melhores subsídios para construir o meu próprio modelo. As instituições universitárias, em particular as da lusofonia, devem promover a inovação pedagógica voltada para as suas realidades servindo-se da modalidade educação online como forma de acompanhar o desenvolvimento científico.” 

78910254_2605688476163535_4215226941772398592_o.jpg

A Uni-CV integra a EADPLP, como membro e um dos seus fundadores, representando Cabo Verde. A Associação fundada em maio de 2018 reúne universidades da Comunidade dos Países Lusófonos, assim como outras instituições de ensino superior ou entidades da sociedade civil nela filiadas que tenham como missão a prática da educação a distância.

O evento contou com  a presença de cerca de 60 participantes e foi seguido, ao longo do dia, por mais de 500 participantes online.

Para além da Associação de Educação a Distância dos Países de Língua Portuguesa, a Uni-CV integra a rede de formação a distância da Universidade Virtual Africana onde assume a Presidência do Conselho de Administração. 

Pin It