IMG_7245.jpg

A Cidade da Ribeira Grande de Santiago, mais conhecida por Cidade Velha, foi palco da Conferência Internacional “Cabo Verde e Atlântico - encruzilhada de pessoas, mercadorias e investimentos de capital (1460-1610)”, organizada pela Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago, a Cátedra UNESCO de História e Património da Universidade de Cabo Verde e a Associação de Amizade Itália-Cabo Verde - KRIOL-ITÀ.  Enquadrada nas festividades do Nhu Santo Nomi, o evento que reuniu investigadores de renome nacional e internacional, teve lugar  no dia 28 de janeiro, no Hotel Vulcão.

Na qualidade de  Vice-Presidente da Comissão Instaladora da Cátedra UNESCO de História e Património da Uni-CV, o Professor Doutor Lourenço Gomes discorreu sobre  o envolvimento da Uni-CV neste evento internacional, através da nascente unidade de pesquisa, voltada para formação e investigação nos domínios de História e Património –  a Cátedra Unesco/Uni-CV.

IMG_7224.jpg

A Reitora da Uni-CV, Judite Medina do Nascimento, realçou a posição estratégica de Cabo Verde no Atlântico, que a transforma no umbigo do mundo e na encruzilhada de pessoas, mercadorias e até de fenómenos atmosféricos e oceanográficos. Posição essa que traz inúmeras vantagens para o Ensino Superior, e a Universidade de Cabo Verde, que tem uma aposta clara na internacionalização e na cooperação internacional, capitalizando o potencial dessa variável importante e com tendência para o reforço contínuo, à medida que vai ganhando robustez, com o reforço da qualificação avançada dos seus docentes e o reforço das infraestruturas e equipamentos.

“Este evento surge num momento oportuno pois a Uni-CV está a instalar a Cátedra UNESCO do Património e Museologia, uma gémea da Cátedra mãe da Universidade de Évora, no quadro da qual se prevê̂ a implementação de projetos de investigação em consórcios internacionais e programas de pós-graduação de relevância, sobre temáticas que se cruzam com os objetivos deste evento importante. Abre-se assim uma oportunidade de contactos, troca de conhecimento e de experiências entre os nossos investigadores e investigadores de vários países do mundo. Os contactos e as relações de cooperação, que resultarão deste encontro, constituem uma oportunidade para a Universidade de Cabo Verde robustecer a sua Cátedra e os futuros programas de investigação e de formação avançada. A expetativa é de que se recuperará, com este tipo de dinâmica, por um lado, a relevância da história como alternativa de formação e escolha cientifica para os nossos jovens e, por outro, criará oportunidades de preenchimento das lacunas no conhecimento da nossa história comum e da importância de Cabo Verde para o mundo ao longo dos últimos cinco séculos”, avançou a Reitora da Uni-CV.

O Presidente da República, Dr. Jorge Carlos Fonseca, que presidiu a Sessão de Abertura, realçou a aposta no ensino das Ciências Sociais e Humanas, tendo reafirmado o importante e decisivo papel que desempenham no “equilíbrio das sociedades, no ensino mais complementar e de acordo com os  valores da liberdade e da cidadania.”

Apelou ainda para o reforço do estudo da História junto das camadas mais jovens por serem uma das maiores riquezas de Cabo Verde e um motivo de orgulho de todos os cabo-verdianos.

“Se há disciplina que fascina os cabo-verdianos e os investigadores é o estudo da História, na verdade não deve haver ninguém pelas ilhas que ignore e não sinta esta magia e curiosidade que motiva os nossos historiadores para o estudo da nossa ancestralidade e do nosso percurso como povo”, notou Jorge Carlos Fonseca.

Para além disso, o Presidente Dr. Jorge Carlos Fonseca salientou a importância da realização de colóquios, conferências e encontros sobre a História para constituir uma massa crítica, para a formação de um tecido académico, para a consolidação das ideias e de uma  investigação contínua.

O Ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Dr. Abraão Vicente, foi peremptório ao afirmar  que Cabo Verde é por definição Atlântico, por sermos parte do Atlântico e por a nossa história e percurso terem sido marcados  pelo Atlântico.

“O arquipélago de Cabo Verde, situado na encruzilhada do Atlântico, como referência na navegação e no comércio a partir do século XV a XVIII, desde sempre esteve 'condenado' a desempenhar um papel preponderante na construção da ponte étnico-cultural entre os continentes: africano, europeu e americano”, afirmou o Ministro da Cultura e das Indústrias Criativas.

A Presidente da Associação de Amizade Itália- Cabo Verde - KRIOL-ITÀ, Dra. Maria Silva, começou a sua intervenção com um breve historial sobre a KRIOL-ITÀ e o contributo desta Associação para as excelentes e longínquas relações entre Cabo Verde e Itália.

Enquanto uma das promotoras da Conferência, a Presidente da Associação KRIOL-ITÀ, explanou sobre os propósitos do evento  e as razões pelas quais foi escolhida a Cidade Velha para a sua realização.

“Com este evento estaremos a abrir portas para o intercâmbio entre as universidades de onde vêm os investigadores e a Universidade de Cabo Verde.  Existe uma política cultural em várias universidades ocidentais que consistem em incentivar os jovens africanos a estudar e aprofundar a própria história, uma história em que até agora tem prevalecido a versão ocidental”, sublinhou a Presidente da KRIOL-ITÀ.

O tema geral da Conferência evidenciou duas perspetivas: uma primeira que contribuiu para analisar os fundamentos das rotas do comércio transatlântico, concentrando-se nas primeiras viagens e, uma segunda, que tem propiciado investigações sobre os laços históricos de Cabo Verde com a Costa da Guiné, incluindo os contactos que possibilitaram as rotas continentais trans-saarianas bem como os movimentos no sentido norte sul do continente africano, com destaque para o comércio com a costa ocidental africana. Este campo de estudo revela o papel de Cabo Verde enquanto encruzilhada de pessoas, bens e investimentos de capital no atlântico nos primórdio da Idade Moderna, funcionando estas ilhas como uma espécie de marco zero do conhecimento das referências do Novo Mundo. É um facto que tal primazia histórica de Cabo Verde no Atlântico e no comércio com a costa da Guiné, por razões variadas, tem estado longe dos debates internacionais. O evento põe a tónica à luz histórias comparadas que ressaltam esse processo histórico em que Cabo Verde desempenhou papel relevante para o mundo.

A Conferência contou com a participação de eminentes investigadores e o apoio de prestigiadas Instituições de Ensino Superior e de Investigação Científica, destacando-se: a Universidade e o Centro de Estudos da Universidade de Harvard para a Renascença Italiana (Villa I Tatti, The Harvard University Center for Italia Renaissaissance Studies) e o Forum Transregionale Studien de Berlim.

Pin It
View My Stats