IMG_7004.jpg

No âmbito da comemoração dos 200 anos de relações entre Cabo Verde e os Estados Unidos da América (EUA), a Universidade de Cabo Verde, em parceria com a Embaixada dos Estados Unidos em Cabo Verde, promoveu uma conferência sobre  “As Relações entre Cabo Verde e os EUA: Duzentos Anos Depois” com o objetivo de revisitar as relações históricas secularmente construídas entre os dois países bem como  as relações diplomáticas, económica e culturais, passadas e atuais. A mesma teve lugar no dia 24 de janeiro, na Assembleia Nacional.

 A abertura da conferência foi presidida por Sua Excelência o Presidente da Assembleia Nacional, o Senhor Engenheiro Jorge Santos que, na sua intervenção, sublinhou o importante contributo da Universidade de Cabo Verde para a História das relações entre os dois países bem como para o desenvolvimento de Cabo Verde. “Com esta atividade a Universidade de Cabo Verde presta um serviço público de primeira grandeza à nossa Nação, assim sairão a ganhar os estudantes, a comunidade académica, a sociedade e toda a Nação. Partilhamos com EUA valores como liberdade e a dignidade da pessoa humana, que constituem princípios fundamentais da nossa Constituição democrática de 1992. Somos hoje uma referência de democracia em África e no mundo”

As relações diplomáticas entre os EUA e Cabo Verde remontam ao ano de  1818 com a abertura da primeira missão do consulado americano na África subsaariana. Mais de duzentos anos depois, os dois países continuam a desenvolver relações fortes e sem precedentes nos domínios da  segurança, da educação, do comércio e da mobilidade de investigadores, intelectuais, diplomatas, docentes e discentes.

Durante a sua intervenção, a Reitora da Uni-CV, Judite Medina do Nascimento, destacou o processo de promoção da língua cabo-verdiana e das línguas estrangeiras ao criar, no ano de 2014, o Instituto de Línguas Literaturas e Culturas.

“O Instituto de Língua Inglesa é já uma realidade e tem como patrono, Dana-Moher-Faria, um distinto membro da nossa diáspora nos EUA que, usando a sua influência e posição como Presidente da Bridgewater State University (BSU), associou-se a outros cabo-verdianos, alguns presentes nesta sala, e apoiou a jovem Universidade de Cabo Verde a criar alguns projetos estruturantes, que hoje têm resultados concretos. Vários dos nossos docentes de Inglês e informática formaram-se graças ao programa de mobilidade desenvolvido no quadro dessa parceria com a BSU”.

A Reitora da Uni-CV avançou ainda que a Uni-CV está a fazer contactos com Universidade e instituições americanas visando a intensificação  das cooperações, de que são exemplos, a  Bridgewater State University (BSU), o Institute Pedro Pires For Capeverdean Studies, o Wellesley Colledge e Bristol Colledge. Com este último já se iniciou a negociação de um protocolo de cooperação que inclui a mobilidade de docentes e estudantes.  Aproveitou a presença no evento do Embaixador de Cabo Verde em Washington, Dr. Carlos Veiga, para solicitar o seu apoio e da Embaixada na facilitação dos contactos com os possíveis parceiros.   

Por sua vez, a Chargée D’Affaires - US Embassy na Praia, Marissa Scott-Torres, agradeceu a Universidade de Cabo Verde por trazer especialistas de Cabo Verde e Estados Unidos para participar no encontro com o objetivo de esclarecer e aumentar o conhecimento de mais de 200 anos de história partilhada.

Os EUA também estiveram na linha de frente durante a luta contra a escravidão e igualmente contribuíram imensamente por meio de programas de segurança alimentar durante as secas e fomes que atingiram o arquipélago. Os EUA estabeleceram relações diplomáticas completas com a República de Cabo Verde logo após a independência de Cabo Verde em 5 de julho de 1975.

 “Os cruzamentos históricos dos primeiros contactos entre cabo-verdianos e americanos”, “O foco da extensa e multidimensional cooperação entre Cabo Verde e Estados Unidos”, “O contributo do Corpo da Paz no ensino da língua inglesa em Cabo Verde”, “As Relações de Cabo Verde e EUA na nova estratégia da administração de Donald Trump para África”, “EUA e Cabo Verde, uma parceria histórica e estratégica”, “A importância dos EUA para a economia cabo-verdiana, uma relação económica aquém do potencial” e “Breves tópicos de reflexão de relações entre Cabo Verde e EUA a partir da Música e Produção Musical” foram os temas apresentados pelos conferencistas no âmbito da comemoração de uma relação diplomática bicentenária.

A cerimónia de encerramento foi presidida pelo Ministro de Estado, dos Assuntos Parlamentares e da Presidência do Conselho de Ministros, e Ministro do Desporto, Dr. Fernando Elísio Freire, que defendeu que Cabo Verde deve promover o reforço e desenvolvimento de mecanismos eficazes de cooperação com EUA, aproveitando todos os canais de relação com este país.

Ressalvou também que o Executivo quer colocar em cima da mesa temas como a conectividade, a segurança, o ambiente e o saneamento, bem como a capacitação institucional, para marcar uma nova era nessa relação e, “a partir daí partirmos para uma terceira candidatura para o pacote do Millennium Challenge Account (MCA)”.

Pin It
View My Stats