IMG_1447-2.jpg

Os Estudantes de Medicina da Universidade Federal do Rio Grade do Norte (UFRN) vão estar em Cabo Verde até o dia 31 de janeiro, num intercâmbio que conta com a presença de 12 estudantes de Medicina da UFRN que participam do projeto “Djunta Med” Brasil - Cabo Verde. Trata-se de um projeto de intercâmbio entre estudantes do 6º período do curso de Medicina da UFRF e estudantes da primeira turma do Curso de Mestrado Integrado em Medicina da Universidade de Cabo Verde.

O objetivo geral é analisar, compreender e vivenciar, durante o intercambio, o manejo ambulatorial de pacientes portadores do vírus VIH/SIDA nos sistemas públicos de saúde do Brasil e Cabo Verde, mensurar a qualidade de vida e de assistência às pessoas que vivem com VIH/SIDA no município da Praia, Cabo Verde e capacitar os profissionais de saúde locais sobre o VIH, arboviroses e malária.

IMG_1442-2.jpg

 

 

“Agradeço à equipa brasileira por terem tido a iniciativa de programar este projeto e por ter escolhido a Universidade de Cabo Verde para ser vossa parceira, porque isto vem ao encontro daquilo que é nossa aposta que é, sobretudo, promover a internacionalização da universidade, dos seus cursos, com o objetivo de promover trocas entre os nossos estudantes e estudantes de outras realidades”, frisou o Pró-reitor para Graduação e CESP, Professor Doutor João Cardoso.

 

 

 

 

IMG_1443-2.jpg

 “A Faculdade de Ciências e Tecnologia tem todo o interesse em trazer e receber os estudantes que vêm das outras paragens, de acolher projetos interessantes e este é um projeto sem duvida muito interessante que irá ter reflexos sobre a nossa sociedade”, sublinhou o Presidente da FCT, Eng.º Jorge Tavares.

A Coordenadora do Mestrado Integrado em Medicina, Professora Mestre Antonieta Martins, caraterizou esta missão como um marco histórico na Universidade de Cabo Verde: “Já houve relações de parceria de várias formas, mas ainda não tínhamos recebido um intercâmbio especificamente entre alunos.  

 

 

IMG_1438-2.jpgO vocábulo “Djunta” na língua Cabo-Verdiana, no crioulo, significa “unir, aproximar, ligar, mesclar, aliar”. E este é o objetivo do “Djunta Med”: criar um ambiente de união e cooperação entre a Medicina da UFRN e da Uni-CV”, enfatizou a Professora.

 A Professora Mónica Baumgardt Bay, realçou que este é um projeto de intercâmbio entre os estudantes de Medicina da UFRN e da Uni-CV, projeto que foi pensado para abranger a pesquisa, o ensino e a extensão,

“Também queremos estreitar os laços de amizade, de conhecimento e da interculturalidade entre os estudantes de Medicina dos dois países; promover uma possível cooperação entre UFRN e a Uni-CV, no que tange ao ensino médico; compreender o progresso do manejo do paciente portador do VIH e com SIDA no sistema público Cabo-Verdiano; mensurar a qualidade da assistência às pessoas que vivem com o VIH/SIDA (PVHIV) na Atenção Primária à Saúde e à qualidade de vida e à qualidade de vida desses pacientes; traçar o perfil demográfico e socioeconómico da população que vive com o VIH/SIDA assistida pela Atenção Primária no município da Praia, e produzir uma análise territorial em relação à qualidade de assistência e qualidade de vidas dos portadores de VIH; apresentar mapas visuais em relação à avaliação da dimensão da qualidade e identificar as áreas de risco para tais dimensões; elencar fragilidades do sistema no acompanhamento desses pacientes e discutir as estratégias de melhoria no manejo destes pacientes”, avançou Mónica Baumgardt Bay, Professora da UFRN, que está em Cabo Verde com seus alunos.

As professoras responsáveis são Mónica Baumgardt Bay, Médica Infectologista e Professora do Departamento de Infetologia da UFRN e Manoella do Monte Alves, Médica Infectologista do Hospital Universitário Onofre Lopes e Professora do Departamento de Infetologia da UFRN.

Mais fotografias no flickr

Estudantes de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Norte em intercâmbio na Uni-CV

Pin It