5ª Edição do Dia da Literatura Inglesa na Uni-CV comemorado sob lema "Legado Literário de Amílcar Cabral"

VER GALERIA

A Faculdade de Ciências Sociais, Humanas e Artes (FSCHA) da Uni-CV comemorou o dia da Literatura Inglesa, sob o lema “O lugar da Literatura no Nacionalismo Cabo-Verdiano: reflexões sobre o legado literário de Amílcar Cabral e seus Contemporâneos”, na terça-feira, no dia 12 de dezembro, no auditório do Campus de Palmarejo.

A cerimónia de abertura contou com a presença da Vice-Reitora para Extensão Universitária, Professora Doutora Astrigilda Silveira, da Presidente da Faculdade de Ciências Sociais, Humanas e Artes, Professora Doutora Cristina Ferreira e do docente de Estudos Ingleses, Professor Issah Hassan Tikumah.

“O tema de hoje é um tema muito caro para Cabo Verde”, afirmou a Presidente da FCSHA durante a sua intervenção.

“Estamos em comemoração do dia da Literatura Inglesa, penso que é um ato na história da Universidade de Cabo Verde, a Equipa Reitoral tem apostado nas línguas, sendo que nós dependemos das línguas que desempenham um papel importante para o desenvolvimento da humanidade”, afirmou a Vice-Reitora para a Extensão Universitária.

A Vice-Reitora relembrou os Institutos, as Cátedras e os Leitorados instalados na Uni-CV. “Apelamos ao Instituto de Língua Inglesa e à coordenação do grupo disciplinar de Estudos Ingleses a desenvolverem atividades a serem promovidas nas Casas da Ciência”, acrescentou.

Foram apresentadas comunicações sobre: “Amílcar Cabral in the age of Twitter: Can we have serious political discourse in the age of 140 characters?”, proferida pelo Dr. Jim Hagengruber e “Amílcar Cabral: O Político e o Poeta” proferida pelo Professor Doutor Manuel Veiga, docente reformado. O evento prosseguiu com a apresentação de comunicações pelos estudantes de Estudos Ingleses.

Focado na importância da Literatura para os universitários, este evento visou promover o interesse específico dos estudantes de Estudos Ingleses em reconhecer o lugar da Literatura Inglesa na sociedade cabo-verdiana, refletindo sobre a que foi desenvolvida por Amílcar Cabral e os seus contemporâneos.

Pin It