empreamar cv display

Programa EMPREAMAR CV forma jovens empreendedores

VER GALERIA

No âmbito do Programa EMPREAMAR CV, a Universidade de Cabo Verde realizou uma formação de formadores a empreendedores, com ideias voltadas para o sector marítimo. A formação decorreu de 13 a 18 de novembro, no auditório da Escola de Negócios e Governação (ENG), no Campus do Palmarejo.

Ao longo de seis dias, os empreendedores, de quase todo o país, com ideias voltadas para o sector marítimo, tiveram uma semana intensa de formação que abordou tópicos como a motivação, o amadurecimento de ideias, oportunidades locais e validação de ideias, modelo de negócio canvas, regime fiscal, questões jurídicas, estratégia empresarial, plano financeiro, incubação e plano de negócios.

Para a Pró-Reitora da Pós-Graduação e Investigação, Professora Doutora Sónia Silva, este programa pretende incrementar nos formandos capacidades de desenvolvimento de projetos empresariais ligados à economia marítima, voltados para o crescimento económico e redução da pobreza através da conceção e implementação de um programa de apoio público-privado de Empreendedorismo Marítimo.

O Coordenador do programa EMPREAMAR CV, Professor Doutor Victor Tavares, afirmou que os 30 selecionados são os que as suas ideias estiveram mais próximo do objetivo do programa.

Vania

A formanda do Programa EMPREAMAR CV, Vânia Teófilo, natural do Mindelo, classificou a formação com a nota de muito bom, considerando-a também muito informadora, para além da formadora. “Aprendemos muitas noções, tivemos ideias gerias, mas ainda não tínhamos um know-how. Esta é uma formação com bastante qualidade para nos focarmos nos nossos objetivos e nos concentrarmos no como aplicar a nossa ideia no futuro. O meu objetivo é formar uma empresa de ideias ecológicas, para diminuir a quantidade de lixo marítimo nas áreas costeiras”.

Vânia Teófilo é formada em Engenharia Biomédica, tem trabalhado com questões ligadas ao cancro, afirmou que um dos causadores das mutações são os poluentes.  “Encontramos muitos poluentes marítimos que depois vão entrar na cadeia alimentar através do consumo de peixes e outros derivados do mar”.

Na hora de fazer a sua caminhada pelas praias, tem-se deparado com grandes quantidades de lixo, principalmente plásticos – que é agora um dos maiores poluentes - com isso toda a cadeia marítima está em risco, então, foi a partir dai que surgiu a ideia de recolher esses plásticos e direciona-los para uma empresa que faça a reciclagem, mas faze-lo de uma forma positiva, com a comunidade em que esta é incentivada a fazer a entrega do lixo, com o objetivo de melhorar o meio ambiente e também onde os estagiários universitários poderão aplicar as suas ideias ligadas à economia azul, testa-las e concentrarem-se na produção local de artesanato, entre outros, para fornecimento ao público formado sobretudo por turistas nacionais ou internacionais.

paulo

O formando Paulo Jorge Semedo, natural da cidade da Praia, desempregado neste momento, relatou que decidiu candidatar-se ao Programa EMPREAMAR CV pelas ferramentas que precisava, nomeadamente, como fazer um plano de negócio, um plano financeiro, o amadurecimento da ideia e conceitos jurídicos e da área fiscal. “Precisava ter todas as ferramentas para empreender de verdade, então isso para mim, é o melhor presente que estou a receber, só pelo facto de estar aqui e de ter o privilégio de me relacionar com todos esses professores”.     

“A minha ideia é fazer comércio e distribuição de pescado de uma forma menos tradicional possível, baixando o preço do peixe, mas mantendo a preocupação com a saúde pública, a qualidade do pescado, a higiene e a questão da segurança alimentar, porque estando ao sol, ao vento, às moscas, isso faz com que a qualidade do produto se degrade”. O formando avaliou a formação com a nota 1000: “Se eu tivesse o que estou tendo de 13 a 18 de novembro, há um ou dois anos atrás, já tinha amadurecido o meu projeto, mas com essa ajuda e com as informações que eu recebi, vou para frente porque já estou mais bem informado e já disponho de materiais para trabalhar para o meu plano de negócio e arrancar a minha ideia, transformando-a num verdadeiro projeto”.

No encerramento, os jovens empreendedores receberam os certificados da formação pelas mãos dos docentes, do Coordenador do Programa EMPREAMAR CV e do Presidente da ENG, Professor Doutor Odair Barros-Varela.

“A acreditar nas palavras dos formandos, a formação correu muito bem, saíram todos entusiasmados, com bastante conhecimento e aptos para desenvolver uma ideia mais bem concebida, mais solida, que facilita a elaboração de um verdadeiro projeto”, frisou o Coordenador EMPREAMAR CV.

Posteriormente, serão identificadas as ideias empresariais mais sólidas e sustentáveis para pré-incubação e assistência técnica na implementação do plano de negócios.

Pin It