PROJETO_ADAPTARES.png

As docentes da Universidade de Cabo Verde, Carina Fernandes e Maria Dos Anjos Lopes, receberam treinamento na Universidade de Las Palmas de Gran Canaria (ULPGC), no âmbito do projeto ADAPTaRES, para a preparação de amostras e análises de contaminantes emergentes em águas.

As sessões de formação prática foram dadas pelos pesquisadores Rayco Guedes Montesdeoca Alonso e Sarah Esposito, com o objetivo de iniciar amostragens em aquíferos e ETAR’s de Cabo Verde, como estratégia de cooperação científica entre os arquipélagos.

Do conjunto das atividades a serem realizadas no âmbito do Projeto ADAPTaRES, destaca-se a análise e avaliação da presença de fármacos nas águas residuais tratadas e nas águas subterrâneas, bem como a avaliação do comportamento das tecnologias extensivas e do baixo custo de energia em sua degradação, assim como nos sistemas convencionais de produção de água tratada que incluem sistemas de tratamento avançados. Estes estudos serão realizados tanto nas Canárias como em Cabo Verde.

A jornada é complementada com a aquisição do equipamento necessário para a Universidade de Cabo Verde e com um seminário teórico já organizado na cidade da Praia, em junho deste ano.

Atualmente, o estudo de poluentes emergentes é essencial para definir a qualidade do meio ambiente, bem como as consequências da sua presença no mesmo. Os compostos emergentes são aqueles que ainda não estão comtemplados pela legislação aplicável à água e que, portanto, passam pelas estações de tratamento de águas residuais (ETAR’s) normalmente sem serem controlados. Nos últimos anos, foi possível identificar a presença desses poluentes em águas residuais de origem doméstica, devido à melhoria das técnicas analíticas que permitem a sua deteção, mesmo em concentrações muito baixas. Os fármacos constituem uma das famílias mais importantes de poluentes emergentes, dada a grande variedade de produtos existentes com características físico-químicas muito diferentes e o uso intensivo que a sociedade atual faz deles.

Esses trabalhos são complementados em Cabo Verde com atividades de sensibilização, melhorias tecnológicas em estações de tratamento de esgoto existentes e instalação de parcelas de irrigação experimentais com águas residuais tratadas com culturas de irrigação e tecnologias de risco mínimo para a saúde e eficiência máxima. Os resultados esperados são, principalmente, o aumento da reutilização segura e irrigação eficiente, a melhoraria da segurança alimentar e a demonstração da sustentabilidade desses processos, a redução da pressão sobre os recursos naturais, a garantia da fertilidade do solo, a minimização do risco para a saúde e a redução dos efeitos das mudanças climáticas e marcas de carbono.

As Canárias, em parceria com Cabo Verde e a Madeira desenvolvem o Projeto ADAPTaRES que promove o uso eficiente da água e a reutilização como medida inteligente de adaptação às mudanças climáticas. Esta iniciativa, sob a supervisão do Instituto Tecnológico de Canárias (ITC), coordenador do projeto, reúne um consórcio de quinze entidades das Ilhas Canárias, Cabo Verde e Madeira e é cofinanciado pelo Programa Interreg MAC 2014-2020.

Pin It